bekrauss

bekrauss

Estórias Cotidianas

Momentos diários narrados a partir de uma visão imaginativa."A visão panorâmica da própria vida situa-se no campo da vivência imaginativa através da qual as nossas recordações se organizam em uma única imagem." - Edna Andrade

Explore Tagged Posts
Last Seen Blogs
Statistics

We looked inside some of the posts by bekrauss and here's what we found interesting.

Inside last 20 posts
Time between posts
2 months
Number of posts by type
Photo
0
Video
0
Audio
0
Text
20
Chat
0
Answer
0
Link
0
Quote
0
Fun Fact

The name Tumblr is derived from "Tumblelogs", which were hand coded multimedia blogs.

bekrauss·a year agoText

image

A partir de uma amizade 10pretensiosa, uma paixão 10governada surgiu, quase 10enfreada. No início era uma relação 10engoçada, quase 10astrada, separada por mais de 30 cm. E assim continua. No trajeto nos 10garramos, mas era para ser… e nos agarramos novamente. Alguns 10acreditavam dessa união (talvez nós mesmos), mas ela foi perdurando. 

Então, ajoelhamos e aceitamos. - Sim!

Tentamos olhar para a mesma direção e caminhamos. Construímos, criamos e procriamos. Mas mesmo com tanto e tantos, ainda nos sentimos 10preparados. Nesse tempo, tivemos que 10apropriar diversas coisas de nossas vida para enchermos de outras. Seguimos 10mistificando, as vezes 10motivados, 10encontrados, 10controlados, mas sempre caminhando. Com 10avensas, mas lado a lado. A verdade é que sentimos um amor 10medido, fruto de uma força eletromagnética antagônica. 

E assim continuamos, depois de 10 anos. -Sim! 

0 notes · See All
bekrauss·a year agoText

Imperceptível ao primeiro olhar
A noite esconde o bruto
Pronto para saltar e causar o susto
Com um brilho ocular, e a boca escancarada
A fera mira a presa
A vida esbulhada pelo possesso ser
Sem piedade nem dó. 
- Ô dó!
A não ser se o ser não “ser” quem parece, ou não, ser.

0 notes · See All
bekrauss·2 years agoText

No meio da noite, meio com sono, veio tropegando. Aninhou na metade do sofá pra cá, apertando-me ao canto. Procurou meu ombro e foi chegando, tendo eu que desalinhar meu pescoço com o resto da minha coluna. Meus braços formigavam enquanto assistia seus pesados olhos brigarem contra o sono. No final, sorri de alegria pelo momento.

0 notes · See All
bekrauss·2 years agoText

POR CECÍLIA:

-🐒 O adulto não pode beber muito a cerveja.

-🧔🏻 Não pode minha filha… Porque?

-🐒 Porque o adulto é grande.

-🧔🏻 É, o adulto é grande… Mas porque ele não pode beber muito?

-🐒 Porque se beber muito é feio.

-🧔🏻Porque você acha feio, filha?

-🐒 Pai, me desce (sentado na bancada da cozinha) que eu quero fazer cocô…

Assunto encerrado…

0 notes · See All
bekrauss·2 years agoText

POR FRANCISCO:
-🐻 Mãe, vou te contar uma estória…
-👩🏻 É meu filho.
-🐻 É uma estória assustadora!
-👩🏻 Assustadora?!?!
-🐻 É! (apontando para um livro com uma casa) Essa casa é mal assombrada !
-👩🏻 É?
-🐻 É, a porta abre e fecha…
-👩🏻 Como a porta abre e fecha?
-🐻 Os ratos… 🐀🐀🐀
-👩🏻 Uai, então não é mal assombrada, se são só ratos…
-🐻 É sim mamãe, tem janela quebrada e teia de aranha… 🕷

0 notes · See All
bekrauss·2 years agoText

Por Clara:
- 🧚🏻‍♀️Pai, me ajuda…a pecinha do jogo caiu debaixo do sofá.
- 👨🏻Filha, mas e se eu gastar toda a minha força para levantar o sofá? E se me chamarem, sei lá, para salvar alguém, um avião caindo ou prender um ladrão?
🧚🏻‍♀️(me olha por uns segundos)
- 🧚🏻‍♀️Para, pai!!! É só comer e dormir…💤 

0 notes · See All
bekrauss·2 years agoText

- Não, não… estou falando de amor!!! Sim, amor!!!

- Não é loucura, não é inconsequência ou irresponsabilidade.

- Não tem a ver com religião!!! Sei que é difícil para te explicar, talvez não consiga. Mas também, quem consegue explicar sentimento, sem senti-lo, verdadeiramente. Sei que mais uma vez vou ter que abrir mão de coisas, de ser e de ter. Mas para mim, há tempos, isso deixou de doer!!! E quem não se dedica ao que ama?

- Estrutura para isso??? É dinâmica, vai se construindo no tempo e no espaço.  

- Não sou hippie, sou apaixonado. Eles me fazem maiores e são um espelho para que eu me enxergue profunda e verdadeiramente. E te digo, quem mergulha nesse espelho, lá no fundo dele, enxerga coisas que podem doer bastante no início, mas que são libertadoras. Evolução cara. Mas com humildade, sei de nada das coisas não, sô… Aprendo todo dia, mais que ensino.

- Ah tá… é disso que você está falando… Sim, sou louco. Mas quem não seria? Abrir mão de coisas por algo muito, muito maior… quem não faria?

- Ah cara, se livra desse preconceito, talvez até machismo. Machismo sim!!! Para cara!!! Nós fomos forjados para sermos assim, não é culpa sua. A culpa passa por não fazer nada para mudar.  Participe mais, se permita sentir, se doe, deixe essa armadura de lado. Ande ao lado da sua esposa e na mesma altura dos seus filhos. Essa é minha luta diária. Te digo do fundo do meu coração:  VALE A PENA!!! Vale para o ego, para o homem e para o humano… até para a pele. Não, para a pele é brincadeira, isso é coisa de Maria, kkkkkkkk…

- Amigo, irmão, eu te amo, e não tenho vergonha disso.  Te digo isso mais uma vez, é dividir o amor indivisível. Eu sei o que isso. Já fiz isso algumas vezes… E agora não vai ser diferente. O quarto filho já vem com a leveza (para quem ama) e com a experiência de ter os três primeiros. Erros já foram cometidos, acertos já foram polidos e agora brilham. Esse será meu quarto filho (a). Talvez não programado, mas sempre, sempre bem-vindo. Eu só agradeço a todas conjunções astrais que me colocaram nessa posição. E olha, cara, eu nem acredito em astrologia. Que venha o QUARTO!!!

0 notes · See All
bekrauss·2 years agoText

Ao contrário de Iara, essa é a sereia Clara. Não vem das profundezas e sim lá do alto, e ela desce, cercada de luz, flutuante.

Ao contrário de Iara, essa é a Sereia Clara. Não perde tempo com o pentear das madeixas, e os deixa ao sabor do vento. Sua beleza não vem do seu reflexo, mas do reflexo de sua benevolência.

Ao contrário de Iara, essa é a Sereia Clara. Não encanta pelo canto, mas pelo brilho do manto que cobre sua pele. Escamas reluzentes.

Ao contrário de Iara, essa é a Sereia Clara. Guerreira como a primeira, mas sem rancor. Serena sereia, não foi traída, nem punida e só distribui amor.

0 notes · See All
bekrauss·2 years agoText

Em vão ela tenha se esconder.
Rola para um lado, para o outro…
No frio piso em contraste, ela patina, derrapa e quica.
O anil desnuda seu esconderijo.
Gotcha!
Como que implorando por seu  prêmio, o gigante, de joelhos, rasteja com os olhos fixos.
E lá se foi a bola.

0 notes · See All
bekrauss·3 years agoText

 

Como uma chama arrebatadora, ela caiu do céu.

Um chamado e eu a amparei em meus braços, assustado.

Um fio a prendia a algo maior, que exalava orgulho.

Um véu cobria sua pele. 

Um sopro… o tempo parou.

Sopra a chama. Pois o tempo voltou a andar.

Um!!!

0 notes · See All
bekrauss·3 years agoText

image

Um, dois, três! É hoje!
Três, dois, um…Sua vez.
Dois, três, um . É só confusão.
Um.  Não! - O sorriso!
Dois – do ½.
Três –  1/3 de amor indivisível.
Pequeno, um cisco.
Enorme, Francisco.

2 notes · See All
bekrauss·4 years agoText

- Então Delegado, como foram os depoimentos? Já podemos lavrar o B.O. e prender os acusados?
- Nada confirmado, Inspetor.
- Como assim? Nada Delegado?
- Os depoimentos deles estão alinhados, com uma cumplicidade e riqueza de detalhes impressionante. Tudo que foi dito por um, foi confirmado pelo o outro, e vice versa.
- Mas Delegado?
- Escutei cada fato dessas macias vozes, olhei dentro dos inocente olhos de cada um, e… Inspetor tenho certeza que não são culpados.
- Mas eles foram pegos em flagrante!!!
- Inspetor, dê uma olhada nesses anjin…, digo, suspeitos?
- Mas já reunimos todas as provas, a data, a hora, Delegado! Faltam apenas os depoimentos…
- Oferecemos algo para eles comer ou beber? Aqueles sorrisos…Temos rosquinhas?
- Mas os depoimentos, Delegado.
- Quem esteve aqui na minha mesa? Esses documentos todos riscados… Quem fez essa bagunça?
- Delegado, qual o procedimento?
- Solte já essas crianças!!! Onde estão minhas chaves?
- Mas Delegado…
- QUEM QUEBROU MINHA CANECA??? SOLTE JÁ, INSPETOR! Dê um copo de Toddy para cada um e biscoitos. Do recheado, viu!

1 notes · See All
bekrauss·4 years agoText

A encantadora Dorothy, vivia no mundo da lua. Tinha a pele alva como a neve e adorava maçã. Não gostava de chapéu, mas vermelho usava. Em seus pés, ostentava sapatinhos de cristal, presente de sua amiga Melissa.  Dos jardins, roubava o perfume das flores, que a impregnava. Por onde andava, seu cãozinho Totó a acompanhava. O cãozinho era tão, mas tão, que parecia estar em vários lugares ao mesmo tempo.

Dorothy sempre foi uma sonhadora. Um deles era se tornar gigante. Um belo dia, ela e seu inseparável amigo foram ao mercado. Lá, trocou todas suas bonecas por feijões mágicos. A promessa era de que os feijões a levaria até os gigantes, e lá poderia conhecer o segredo de tão alta altura. Os feijões foram colocados em um encharcado algodão. Como prometido, germinaram. O céu o pé alcançou. Ao topo, ela e o cãozinho foram alçados. Lá em cima, já na terra dos gigantes, indecisa sobre a melhor direção a tomar, foi puxada pela sua sombra, que insistiu para ela andar. Seguiram pela longa estrada de tijolos amarelos, passaram por florestas encantadas, casas feitas de doces, migalhas de pão espalhadas pelo chão. Depois de andar por um tempo, e observando tudo em sua volta, começou a ter uma percepção sobre o segredo do segredo dos gigantes. Lá de cima, com toda vastidão sob seus pés, percebeu que tudo, daquela distância, se tornara bem pequenininho. Já as nuvens não, essas ficaram enormes. Independente para onde se olhava, sempre dava a impressão de que tudo era menor ou maior  do que realmente era. A partir desse momento percebeu que, o grande ou o pequeno, dependia apenas da referência do ser e/ou do estar.

0 notes · See All
bekrauss·4 years agoText

image

Eu (não) sou (serei) como as pessoas me enxergam.  (Muito menos sou como) Os esboços da minha personalidade (que) foram e são desenhados com linhas retas, com poucas curvas e (ou) arestas.  Eu (não) sou tão (, nem só) pouco, (tampouco) tão pouco. (Quando) quero ser mais, eu (não) consigo! Às vezes, (se) quero ser menos ainda (, implico).  Ao ter razão, (não) sou razoável e (nela) me perco. Com a vista embaçada, avisto bem lá na frente pessoas (que eu não gostaria de ver refletidas no meu espelho, mas). Continuo caminhando (nessa engessada direção). A estrada (que deixo pra trás) vai se estreitando. A cada (pesado) passo, novos espinhos surgem (em minha pele), e me arranho (e também a quem ouse se aproximar). (Todas as) cicatrizes me lembram das minhas escolhas, que talvez sejam eternas(, escolhas e cicatrizes).)

0 notes · See All
bekrauss·4 years agoText

Se antes parecia impossível, mesmo ao toque da pele quente.

Se o que nos separava eram oceanos, ou apenas um filete.

Seguimos firmes, com passo rente.

Seja o amor sobrevivente.

Semente.

Sente.

Sete.

0 notes · See All
bekrauss·4 years agoText

Ao nascer, amassado pelo instrumento, veio ao mundo, com um desritmado coração. Não chorava, não sorria e pouco vento produzia. Rápida, abrupta e urgentemente foi desvinculado do seu mundo. No seu pequeno corpo, uma mão assustada o massageava. Vultos brancos perambulavam pela sala, que diminuía a cada segundo.  A Leoa ainda deitada, cansada da árdua cruz que cada fêmea deveria ter a obrigação de carregar, não entendia ainda o que acontecia. Talvez atordoada por toda dor e energia gasta naquelas sublimes horas. O Dragão e o Escorpião estavam ali também, lado a lado, esquecendo seus antagonismos e diferenças, se unindo, atentos, em prol do Pequeno Ser e da brava Leoa. Naquele momento, o Dragão e o Escorpião eram o cordão, o vínculo físico que ligava a Leoa ao Pequeno Ser, e por eles passava toda a energia vital, laços, memórias dos tempos de ventre e aquilo era imensamente forte. Eles se entreolharam e choraram, o Dragão e o Escorpião, sentindo-se esmagadoramente pequenos perante o que acontecia e o que sentiam. O Pequeno Ser crescia a cada segundo, absorvendo a vital energia, chegando a brilhar. Seu choro era um alívio e já no colo da Leoa se alimentava. Hoje o Ser já não é tão pequeno e não produz só vento, mas também furacão.

0 notes · See All
Next Page