Visit Blog
Explore Tumblr blogs with no restrictions, modern design and the best experience.
#alberto caeiro
cycles--of--life · 4 days ago
Text
VI
(...)
Let's be simple and calm, Like brooks and trees, And God will love is by making Beautiful things like trees and brooks for us, And give us greenness in his spring, And a river for us to go to when we end...
Alberto Caeiro
0 notes
adiosalasrosas · 17 days ago
Text
XXVIII *
Hoy leí casi dos páginas
Del libro de un poeta místico
Y reí como quien ha llorado mucho.
Los poetas místicos son filósofos enfermos,
Y los filósofos son hombres locos.
Porque los poetas místicos dicen que las flores sienten
Y dicen que las piedras tienen alma
Y que los ríos tienen éxtasis al luar.
Pero las flores, si sintiesen, no serían flores,
Serían gente;
Y si las piedras tuvieran alma, serían cosas vivas, no piedras;
Y si los ríos tuviesen éxtasis al luar,
Los ríos serían hombres enfermos.
Es necesario no saber lo que son las flores y las piedras y los ríos
Para hablar de sus sentimientos.
Hablar del alma de las piedras, de las flores, de los ríos,
Es hablar de sí mismo y de sus falsos pensamientos.
Gracias a Dios que las piedras son sólo piedras
Y que los ríos no son sino ríos
Y que las flores son sólo flores.
En cuanto a mí, escribo la prosa de mis versos
Y me pongo contento,
Porque sé que comprendo a la Naturaleza por fuera;
Y no la comprendo por dentro
Porque la Naturaleza no tiene interior;
Si no no sería Naturaleza.
—Alberto Caeiro –heterónimo de Fernando Pessoa–, El Guardador de Rebaños.
0 notes
brocados · a month ago
Quote
Quem está ao sol e fecha os olhos, Começa a não saber o que é o sol E a pensar muitas cousas cheias de calor. Mas abre os olhos e vê o sol, E já não pode pensar em nada, Porque a luz do sol vale mais que os pensamentos De todos os filósofos e de todos os poetas.
Fernado Pessoa 
0 notes
Text
Um livro esquecido na prateleira
Um livro esquecido na prateleira? Pois é, descobri um... entre Borges e Helder, lá estava o Caeiro...
Passei algum tempo em pé, a observar os meus livros, enfileirados nas caixas de feira, convertidas em prateleiras… porque eu sou o tipo de leitora que não dá paz aos seus livros. Sempre os levo para algum canto — do sofá, da mesa, da mesinha de cabeceira. Gosto de tê-los ao alcance das mãos, principalmente quando estou a trabalhar em projetos de livros.Na minha prateleira não tem exemplares que…
Tumblr media
View On WordPress
0 notes
enthymesis · a month ago
Text
Tumblr media
Fernando Pessoa, from The Complete Works of Alberto Caeiro; “The Keeper of Sheep”
Text ID: Being a poet is not my ambition. / It’s my way of being alone.
370 notes · View notes
enthymesis · a month ago
Text
Tumblr media
Fernando Pessoa, from The Complete Works of Alberto Caeiro; “The Keeper of Sheep”
Text ID: To love is the first innocence,
693 notes · View notes
enthymesis · a month ago
Text
Tumblr media
Fernando Pessoa, from The Complete Works of Alberto Caeiro; “The Keeper of Sheep”
Text ID: But my sadness is soothing / Because it is natural and right
417 notes · View notes
jonxthxn-trece · a month ago
Text
Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
"El Guardador de Rebaños."
Fragmento del poema número IV.
Tumblr media
21 notes · View notes
frasespoesiaseafins · 2 months ago
Link
A partir desta semana, todas as quartas de abril, apresentamos LiterAto, série de curtas-metragens baseados na obra dos heterônimos do poeta português Fernando Pessoa. . A vasta obra de Pessoa é dividida entre os textos e poemas que “ele mesmo” assinou - a sua obra ortônima - e as de seus heterônimos, Álvaro de Campos, Alberto Caeiro e Ricardo Reis, além do semi-heterônimo e menos conhecido autor, Bernardo Soares. . A questão desses heterônimos é resultado das características da própria personalidade de Pessoa. Esse desdobramento do “eu”, a multiplicidade de identidades e a sinceridade do fingimento, são condições que marcaram sua genial criação literária, considerada uma das maiores obras universais escritas em língua portuguesa. . A obra de Pessoa foi escolhida por estar em domínio público e ter caráter atemporal e universal. Já a escolha dos textos foi pela possível relação entre cada um deles e as fases deste período de pandemia: pessimismo (Campos), melancolia (Soares) e aceitação (Caeiro)” . Nesta quarta, 07, apresentamos “Tabacaria” e na próxima, 14, “Lisbon Revisited (1923)”, ambos poemas de Álvaro de Campos. No dia 21, apresentamos dois trechos, em um filme só, do “Livro do Desassossego”, de Bernardo Soares. E encerramos com o canto V de “O Guardador de Rebanhos”, de Alberto Caeiro. . A exibição é sempre às 19h30, pelo canal do YouTube do Edith Cultura. . Demais informações, fotos e links estão no site www.shelalmeida.com.br, que agora tá com a cara do LiterAto. (Link na bio) . O projeto tem idealização de Shel Almeida, direção de Marina Abib, atuação de Jeison Domingues, produção audiovisual de Rafael Silva, assistência audiovisual de Ana Arantes e produção executiva de Vera Abib. As artes e os site foram gentilmente feitos pela Laura A. Chaile. . Foi contemplado em edital referente à Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, promovido pela Prefeitura de Bragança Paulista, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, com apoio do Conselho Municipal de Política Cultural.
Mais informações: shelameida.com.br
5 notes · View notes
risoselagrimas · 2 months ago
Text
Quem me dera que eu fosse o pó da estrada
E que os pés dos pobres me estivessem pisando...
Quem me dera que eu fosse os rios que correm
E que as lavadeiras estivessem à minha beira...
Quem me dera que eu fosse os choupos à margem do rio
E tivesse só o céu por cima e a água por baixo...
Quem me dera que eu fosse o burro do moleiro
E que ele me batesse e me estimasse...
Antes isso que ser o que atravessa a vida
Olhando para trás de si e tendo pena...
- Alberto Caeiro
8 notes · View notes
comporsilencios · 2 months ago
Text
ACEITA O UNIVERSO
Aceita o universo
Como to deram os deuses.
Se os deuses te quisessem dar outro
Ter-to-iam dado.
Se há outras matérias e outros mundos
Haja.
~ Alberto Caeiro
13 notes · View notes
jareckiworld · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Tullio Pericoli — Fernando Pessoa  (watercolours and ink on paper, 2002)
74 notes · View notes
jonxthxn-trece · 2 months ago
Text
Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
"El Guardador de Rebaños."
Fragmento del poema número II.
Tumblr media
55 notes · View notes
memoryslandscape · 2 months ago
Quote
I spent a few days trying in vain to envision this poet. One day when I’d finally given up—it was March 8, 1914—I walked over to a high chest of drawers, took a sheet of paper, and began to write standing up, as I do whenever I can. And I wrote thirty-some poems at one go, in a kind of ecstasy I’m unable to describe. It was the triumphal day of my life, and I can never have another one like it. I began with a title, The Keeper of Sheep. This was followed by the appearance in me of someone whom I instantly named Alberto Caeiro. Excuse the absurdity of this statement: my master had appeared in me.
Fernando Pessoa, from a letter to Adolfo Casais Monteiro (1935), quoted in “The Year of the Birth of Alberto Caeiro” by Richard Zenith, The Common (28 October 2020)
170 notes · View notes
memoryslandscape · 3 months ago
Quote
I don’t worry about rhyme. Two trees, One next to the other, are rarely identical. I think and write the way flowers have color, But how I express myself is less perfect, For I lack the divine simplicity Of being only my outer self. I look and I am moved, I am moved by the way water flows when the ground slopes, And my poetry is natural like the stirring of the wind …
Alberto Caeiro, from “XIV” in The Keeper of Sheep; A Little Larger Than the Entire Universe: Selected Poems of Fernando Pessoa, ed. & transl. Richard Zenith (Penguin Classics, 2006)
248 notes · View notes
memoryslandscape · 3 months ago
Quote
I have no philosophy, I have senses . . . If I speak of Nature it's not because I know what it is But because I love it, and for that very reason, Because those who love never know what they love Or why they love, or what love is.
Alberto Caeiro, from “II” in The Keeper of Sheep, A Little Larger Than the Entire Universe: Selected Poems of Fernando Pessoa, ed. & transl. Richard Zenith (Penguin Classics, 2006)
238 notes · View notes
jonxthxn-trece · 3 months ago
Text
Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "El Guardador de Rebaños"
Fragmento del poema número I.
Tumblr media
129 notes · View notes