Visit Blog
Explore Tumblr blogs with no restrictions, modern design and the best experience.
#cecilia meireles
saltyunknownvoid · a day ago
Text
🌹Se eu fosse apenas uma rosa🌹
Se eu fosse apenas uma rosa,
com que prazer me desfolhava,
já que a vida é tão dolorosa
e não te sei dizer mais nada! Se eu fosse apenas água ou vento,
com que prazer me desfaria,
como em teu próprio pensamento
vais desfazendo a minha vida! Perdoa-me causar-te a mágoa
desta humana, amarga demora!
— de ser menos breve do que a água,
mais durável que o vento e a rosa…
Cecília Meireles, 366 Poemas que falam de amor – Organização Vasco Graça Moura
0 notes
gravedangerahead · a month ago
Text
I could finish the thing that's almost, almost done and that's due on Monday, or I could learn a poem I like by hear so I'll always have the poem in my head if I want it :)
Guess what I'm doing :)
3 notes · View notes
ilcercatoredicolori · a month ago
Text
Desidero una fotografia come questa – vede? – come questa in cui per sempre me la rida come un vestito d’eterna festa. Siccome ho la fronte buia versi luce sulla mia testa. Lasci questa ruga che mi presta una certa aria di saggezza. Non metta fondali di foresta né di fantasia arbitraria. No… in questo spazio che ancora resta ponga una sedia solitaria.
Cecília Meireles 
2 notes · View notes
"De tanto querer ser bom
Misturei o céu e a terra
E por uma coisa à toa
Levei meus anjos à guerra"
— Cecília Meireles
0 notes
risoselagrimas · 3 months ago
Text
Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.
Irmão das coisas fugidias, 
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.
Se desmorono ou se edifico, 
se permaneço ou me desfaço, 
— não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.
Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
— mais nada.
- Motivo, Cecília Meireles
13 notes · View notes
floresendopoetry · 3 months ago
Text
Tu tens um medo: Acabar. Não vês que acabas todo o dia. Que morres no amor. Na tristeza. Na dúvida. No desejo. Que te renovas todo o dia. No amor. Na tristeza. Na dúvida. No desejo. Que és sempre outro. Que és sempre o mesmo. Que morrerás por idades imensas. Até não teres medo de morrer. E então serás eterno.
2 notes · View notes
comporsilencios · 4 months ago
Text
INSCRIÇÃO
Sou entre flor e nuvem,
Estrela e mar.
Por que havemos de ser unicamente humanos,
Limitados em chorar?
Não encontro caminhos
Fáceis de andar.
Meu rosto vário desorienta as firmes pedras
Que não sabem de água e de ar.
E por isso levito.
É bom deixar
Um pouco de ternura e encanto indiferente
de herança, em cada lugar.
Rastro de flor e estrela,
Nuvem e mar.
Meu destino é mais longe e meu passo mais rápido:
A sombra é que vai devagar.
~ Cecília Meireles
10 notes · View notes
con-alas-de-angeles · 4 months ago
Quote
In which mirror did I lose my face?
Cecília Meireles, How To Recognize The Road: Portrait
0 notes
ma-pi-ma · 4 months ago
Photo
Tumblr media
Atterra su questi spettacoli infaticabili una canzone sonora o silenziosa: fiore dello spirito, disinteressata ed effimera. Attraverso essa, gli uomini ti conosceranno: attraverso essa, i tempi versatili sapranno che il mondo è diventato più bello, seppure invano, quando per lui se ne è andato il tuo cuore. 
Cecilia Meireles, Epigramma n.1, da Viaggio, 1939
21 notes · View notes
a-boa-garota · 5 months ago
Text
Canção
No desequilíbrio dos mares, as proas giram sozinhas... Numa das naves que afundaram é que certamente tu vinhas. Eu te esperei todos os séculos sem desespero e sem desgosto, e morri de infinitas mortes guardando sempre o mesmo rosto Quando as ondas te carregaram meu olhos, entre águas e areias, cegaram como os das estátuas, a tudo quanto existe alheias. Minhas mãos pararam sobre o ar e endureceram junto ao vento, e perderam a cor que tinham e a lembrança do movimento. E o sorriso que eu te levava desprendeu-se e caiu de mim: e só talvez ele ainda viva dentro destas águas sem fim.
Cecília Meireles
1 note · View note
swxxtlanysea · 5 months ago
Quote
𝓡𝓮𝓽𝓻𝓪𝓽𝓸 Eu não tinha este rosto de hoje, Assim calmo, assim triste, assim magro, Nem estes olhos tão vazios, Nem o lábio amargo. Eu não tinha estas mãos sem força, Tão paradas e frias e mortas; Eu não tinha este coração Que nem se mostra. Eu não dei por esta mudança, Tão simples, tão certa, tão fácil: – Em que espelho ficou perdida a minha face?
 Cecília Meireles  Obra poética, Volume 4, Biblioteca luso-brasileira: Série brasileira. Companhia J. Aguilar Editora, 1958, p. 10
0 notes
comporsilencios · 5 months ago
Text
ACEITAÇÃO
É mais fácil pousar o ouvido nas nuvens
e sentir passar as estrelas
do que prendê-lo à terra e alcançar o rumor dos teus passos.
É mais fácil, também, debruçar os olhos nos oceanos
e assistir, lá no fundo, ao nascimento mundo das formas,
que desejar que apareças, criando com teu simples gesto
o sinal de uma eterna esperança
Não me interessam mais nem as estrelas, nem as formas do mar,
nem tu.
Desenrolei de dentro do tempo a minha canção:
não tenho inveja às cigarras: também vou morrer de cantar.
~ Cecília Meireles
4 notes · View notes
comporsilencios · 6 months ago
Text
DESENHO
Pescador tão entretido
numa pedra ao sol,
esperando o peixe ferido
pelo teu anzol,
há um fio do céu descido
sobre o teu coração:
de longe estás sendo ferido
por outra mão.
~ Cecília Meireles
7 notes · View notes
indomavelszsonhadora · 7 months ago
Text
Sempre quis mesmo ser Cecília Meireles, mas tenho certeza que nasci Bukowski!
2 notes · View notes
thetrinityquotes · 8 months ago
Quote
My eyes are full of sadness.
Aurora in episode 8
5 notes · View notes
matt-galvo1-world · 8 months ago
Text
Tumblr media
"Aquilo que nós já sabíamos, isto é um orçamento que dá menos importância à iniciativa privada, do que dá ao investimento público e q' acha que o motor da economia é o Estado e o investimento público. E portanto, eu acho que quem fica esquecido neste orçamento é precisamente o investimento privado e as empresas e os seus trabalhadores que lutam pra sobreviver."
Cecília Meireles
0 notes